terça-feira, 1 de abril de 2008

Caso parcialmente resolvido

O caso de João Andrade que se via obrigado a transportar os seus 2 filhos num carrinho de bebé, e fazer 6km diariamente para poderem frequentar o infantário (post de 25 de Março de 2008) foi parcialmente resolvido graças há solidariedade dos Bombeiros Voluntários de Belmonte. A corporação disponibilizou uma viatura para o transporte das crianças enquanto as entidades competentes não conseguirem desbloquear os mecanismos necessários para resolver definitivamente a questão. O transporte das crianças por parte da corporação de bombeiros iniciou-se na passada segunda-feira.

19 comentários:

Anónimo disse...

Parabéns aos
"Bombeiros Voluntários"....

Anónimo disse...

Para os cromos e ex-bombeiros que falavam tão mal do comando dos bombeiros de belmonte aqui está aprova que afinal ainda se presta bons serviços nos bombeiros de belmonte. Ainda bem que quem está mal e a mais se foi embora.
Parabéns á associação humanitária dos bombeiros do concelho de belmonte e a todos os seus bombeiros.

barb michelen disse...

Hello I just entered before I have to leave to the airport, it's been very nice to meet you, if you want here is the site I told you about where I type some stuff and make good money (I work from home): here it is

Anónimo disse...

O tapadinho do anónimo do 2 de Abril de 2008 20:23, julga que esta situação tem alguma coisa a ver com o comando!!! Ou deves ser parvo ou então muito estúpido. Não sabes ver que foi uma jogada por parte dos membros da Direcção dos Bombeiros. Continua lá com o teu serviçinho e vai lambendo as botas ao padrinho............... cambada de chupistas.

Anónimo disse...

é incrivel como este anónimo vê todas as coisas tão deturpadas. já a minha avó dizia " conforme somos julgamos" acho que cada um de nós pode julgar à nossa maneira mas sem ter que falar desta forma, não sou de belmonte mas vivo lá e não consigo falar mal de quem vive à minha volta. Desculpe se ofendo mas no meu entender tudo isto e inveja...

Anónimo disse...

Cambada de ignorantes... a única intenção é política, e não humanitária. Ajuda-se o pobre do homem, retira-se o louro de benfeitor e ataca-se o presidente. As eleições autárquicas já mexem... e o Rocha vai lá outra vez, à procura do tachito...
Fez uma boa acção, sim, mas com dinheiros públicos. Pois é, os "tinonis" vivem desse dinheiro, seja camarário, ou através do Serviço Nacional de Bombeiros. O que vem das quotas é muito pouco...
Só que Belmonte é uma aldeia. E o número de pessoas cultas, esclarecidas, informadas, é ainda muito reduzido. Assim, enganam-se os pacóvios. Por alguma coisa o Record e a Bola são os jornais mais vendidos da terra...

PS: Não defendo o Amândio. Também o considero fraquinho. Mas aqui, penso que tem razão. Não pode a Câmara andar a apanhar meninos às portas de cada aldeia, às horas que dá mais gente aos papás. Este caso, simplesmente, foi mediático. E por isso isto tudo. Mas mais casos haverá, de certo.
Estamos quase em 2009... sangue novo ao poder.

Anónimo disse...

Boa Tarde.
hoje é a primeira vez que escrevo neste blog e faço-o apenas para dizer que fico triste com alguns comentários.
Acho bem que todos possam exprimir a sua opinião mas de uma forma cordial.
Não facilitem a vida ao Sr.presidente Desanimo Melo mas de forma correcta.


O Chefe....

Anónimo disse...

Agora compreendi, deve ter razão no que diz, pois o lugar de Presidente é bom as viagens ao Brasil são optimas, ainda mais quando é a Câmara ( ou todos os contribuintes)a pagar.É preciso ganhar as proximas eleições, não se pode perder tempo. Já agora fica a questão se o Presidente dos Bombeiros estivesse na Câmara será que tambem faria o mesmo ou estaria demasiado ocupado....

O Observador disse...

Se esta direcção dos Bombeiros sair, ninguém quer ir para lá! Querem apostar! O Rocha é preso por ter cão e preso por não ter. Se "abandona" a terra vai á procura de tacho, se é presidente de associações da sua terra(faz parte de outras)anda á procura de tacho!? Quem dá estas calinadas, tem que se começar a defenir.
O actual Presidente da câmara, é que que não quer saber de associação nenhuma, quanto mais fazer parte da direcção de alguma.
SÃO FACTOS. E contra factos...
Sempre observando.

Anónimo disse...

O Observador deve observar só o que quer, pois se conhece a realidade das associações do concelho de Belmonte, sabe que o Sr. Amândio Melo esteve e está ligado pelo menos a duas associações o CECURD e o Clube caça e Pesca de Belmonte.

Anónimo disse...

Um presidente de Câmara tem (o devia ter) a obrigação e consciência de ser sócio de todas as colectividades do concelho. Ponto assente. Agora isto do ajuda ou não, é uma treta. Porque a verdade é que o nosso concelho, não sendo a carrolice dos dirigentes e esforço de todos, em termos desportivos, é dos que menos apoios tem. Não há política desportiva no concelho. Lá fora, só nos conhecem pelo bom trabbalho feito nos clubes e não pelo que a Cãmara dá ou deixa de dar. Aí é que está o mérito. Vejam: a UDB sempre a formar bons jogadores, com os grande sempre atentos a eles. Agora, a realidade do futsal, com o Carvalhal a ganhar a Taça e o Colmeal a disputar o título de campeão. Alé, mejicano, más una oportunidá de de te poneres em la foto de lá tribuna.... mesmo no haciendo nada para isso...

Anónimo disse...

Ser sócio é uma coisa, fazer parte dos orgãos sociais(ACTUALMENTE) é outra. Esse senhor presidente da câmara, nunca foi presidente de nenhuma associação.
Atenção! Refíro-me a presidente de Direcção. Fez realmente parte dessas associações e mais uma ou outra, mas sempre ocupando lugares que não lhe davam trabalho nenhum.
Como por ex:vice qualquer coisa.

Anónimo disse...

É estranho, quando para transportar os doentes para as suas consultas ou fisioterapias, sejam obrigados a terem que gramar horas em cima de horas com a desculpa de não terem gente suficiente, mas para diariamente terem um carro a porta de alguem que só por orgulho de não lhe apetecer mudar de casa para facilitar a vida dos proprios filhos, já não hája deficuldades em pessoal.
Abram os olhos, o jogo esta na mesa só não vé quem não quer, é pena que só por interece se fassa alguma coisa...

em nome do pai disse...

Pois é! O anónimo anterior tem razão. Foi preciso esperar quatro(4) anos para o Comendador afirmar que em 2009 vai começar com as obras da cobertura, que vai desde do portão até há entrada do Centro Educativo de Belmonte. Situação revendicada pelos pais antes do referido Centro abrir, há precisamente três(3) anos!!
Pergunta para casa e com as ajudas todas. PORQUÊ 2009??

Anónimo disse...

O palhaço do anónimo do dia 3 de abril das 11h03m deve estar a ver-se ao espelho.
Se fosse ignorante como ele dizia-lhe onde é que ele pode lamber alguma coisa de jeito e não são as botas do 2º comdt.
Mas como a ele já o devem ter expulso dos bombeiros há mto tempoe como não sabe fazer mais nada na vida vem para aqui insultar os outros.
Deixem os da terra trabalhar....
Dedica-te á pesca oh boi!!!!!!!

Anónimo disse...

Que raio de bombeiros estes insultam-se uns aos outros,será que na hora de socorrer também é assim?
Algo vai mal nesta casa penso eu de que.

Anónimo disse...

Oh sr anónimo do dia 6 de abril das 23h38m. Nos bombeiros na hora de socorrer não é assim porque na hora de socorrer ninguém liga a estas guerras.

Anónimo disse...

Não é 23:38 mas sim 23:36, se calhar uns oculos não fariam mal nenhum, antes pelo contrario se os tivesse já teria visto as guerras que as vezes fazem a frente do publico, com toda aquela falta de educação que por lá reina...!

Desiludido disse...

Bom dia, Belmonte;
É com tristeza que confirmo que as pessoas de Belmonte (não as que lá nasceram mas as que lá vivem) não combinam com a beleza da terra. Talvez por esta falta de formação (não quero dizer educação, porque conheço muita gente educada em Belmonte)não existe a crítica construtiva. Só se sabe dizer mal! Transparece das palavras dos que aqui escreveram uma grande inveja dos que, merecidamente ou não, se encontram em cargos de chefia da autarquia e/ou das associações. Eu defendo que se as pessoas são eleitas, devem mostrar aquilo de que são capazes e se não desempenharem os cargos satisfatoriamente para a maioria dos eleitores do concelho, é nas eleições que se deve penalizar esse mau desempenho.